sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Encontro de Profissionais ADESP - COR, um diferencial de seu projeto.







Elisabeth Wey, Shisha Kessim e Mauricio Siqueira, diretores do CBC - Comitê Brasileiro de Cores.

O último encontro dos Profissionais da ADESP de 2015 foi um grande sucesso. Além da confraternização, foi feita uma singela menção em homenagem e respeito à nossa querida Olga Krel que os deixou no último dia 08/12/15, e um minuto de silencio foi respeitado em dedicação à nossa amiga, mestre e incentivadora.



O Mauricio apresentou o Comitê Brasileiro de Cores aos convidados explicando a importância e o reconhecimento deste grupo em vários segmentos do mercado, através da busca das inspirações que se transformarão nas “tendências"que nortearão o mercado em seus próximos lançamentos- industria têxtil, automotiva,revestimentos para decoração,etc… Apresentou também a cartela de cores desenvolvida pelo comitê como resultado de pesquisas iniciadas nos anos anteriores e que será atualizada pela nova cartela 2016 que será lançada na próxima Expo-Revestir.Todos os convidados receberam, além de outros brindes, a cartela de cores vigente. 

A seguir Elisabeth Wey apresentou uma breve explicação de como ,do ponto de vista científico, a cor é processada pelo cérebro e enviada a retina causando a cada um suas próprias impressões - a sensação se transformando em percepção. Elisabeth também ressaltou a importância de tentarmos sempre identificar em cada cliente qual é a cor que lhe corresponde,inclusive citando que o Comitê possui uma ferramenta de teste especifica para auxiliar nessa identificação. Desta forma conseguimos imprimir no ambiente que criamos a personalidade do cliente através do uso das cores que correspondam ao repertório emocional de cada um. Por fim,  Shisha montou uma apresentação com exemplos de uso de cores nos ambientes de forma a torná-los mais vivos e interessantes, apresentando diversos materiais e referencias adquiridas por ela e pelos pesquisadores do Comitê em diversos lugares do mundo, alem de produtos ja disponíveis no mercado brasileiro para esse fim. Ao final do evento os diretores do comitê interagiram com os convidados para trocar experiências, apresentando diversos materiais para uso na decoração com foco no uso da cor e as publicações do Comitê - livros abordando o tema do uso da cor.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Museu Belas Artes de São Paulo apresenta exposição Rotas




A mostra faz parte da programação especial da Belas Artes em homenagem ao aniversário de 90 anos da instituição


O Museu Belas Artes de São Paulo apresenta, a partir do dia 10 de dezembro, a Mostra Rotas.
A exposição reúne criações de Alan Piter, Estúdio Cipó, Gabriel Valdivieso, Estúdio Dlux, Felipe Protti, Gustavo Ferro, Estúdio BRA, Fernanda Spilborghs e Luiz Escañuela, jovens profissionais de várias áreas de formação do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.
A Mostra leva o nome Rotas, pois seu intuito é apresentar que a consolidação de uma carreira se dá por meio da construção de um sentido para uma trajetória “O percurso profissional está associado com um conjunto de ações e escolhas que devem indicar um propósito”, explica Denise Xavier, professora da Instituição e curadora da exposição.
Os nove convidados apesar de estarem em pontos distintos de seus roteiros profissionais apresentam tangências em suas rotas. Ex-alunos da Belas Artes como dado de origem e que de maneira inquieta, crítica e provocativa vêm formulando respostas técnicas e plásticas às demandas da sociedade contemporânea.

A exposição é aberta ao público e também faz parte das comemorações dos 90 da Belas Artes



ROTAS                     
ENTRADA GRATUITA
Data de abertura: 09 de dezembro às 19h para convidados
Visitação:  10/12 a 18/12/2015
11/01/2016 a 20/02/2016; seg. a sex., das 10h às 20h
 Sáb., das 10h às 16h
(fechado aos domingos e feriados).
Local: Museu Belas Artes de São Paulo (muBA) – Sede
Endereço: Rua Dr. Álvaro Alvim, 76, Vila Mariana, São Paulo – SP
Contato: 55 11 5576 7300 / 

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Morre Olga Krell, a grande Dama da Decoração


Nem as palavras mais bonitas deste mundo poderiam trazer algum tipo de alegria para o dia de hoje. A saudade conseguiu preencher todos os espaços das nossas vidas.
Nossa querida Olga Krell nos deixou na madrugada desta terça-feira.
Sua contribuição para a arquitetura e decoração brasileira foi infinita.  Choram hoje os profissionais que tiveram suas carreiras alavancadas pela nossa Dama da Decoração. 
Vá em paz querida amiga , inspiradora e idealizadora do futuro de nossas profissões. 
Com certeza hj, o céu esta em festa ...
Resta a dor da saudade...
Suas lembranças de tantos momentos importantes amenizarão a nossa dor.
 Manteremos sua memória sempre viva!
Nosso compromisso será manter seus preceitos sempre atuantes.

Meu ultimo beijo, adeus!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Arquiteta fala sobre o uso de baias e divisórias no ambiente corporativo


Um ambiente de trabalho saudável, com espaços funcionais, bonitos e convidativos, ajuda muito na satisfação de qualquer funcionário. Mas e quando se faz necessário implementar baias e divisórias no ambiente corporativo? A arquiteta Sonia Acciaris, especialista em arquitetura corporativa, dá algumas dicas sobre o assunto.
"Baias e divisórias podem ser importantes elementos dentro de um ambiente corporativo, principalmente para aqueles momentos em que o funcionário precisa de mais concentração ou privacidade", comenta Sonia."No entanto, elas não podem ser simplesmente instaladas no escritório. A implementação deve fazer parte de um projeto pensado especificamente para o ambiente e para a equipe", completa.
 Baias ou divisórias podem funcionar dividindo espaços e pessoas. As baias geralmente são instaladas nas mesas e não impedem o contato direto entre funcionários. Já as divisórias são como paredes, utilizadas para criar ambientes particulares dentro de um escritório, como salas de reunião, salas de brainstorm, áreas de descompressão e até cozinhas.
Quem deseja criar pequenas divisórias (divisórias baixas), proporcionando aos funcionários um ambiente mais particular e pessoal, pode utilizar as baias. Para que o funcionário não se sinta completamente isolado, é importante pensar na altura, largura e material dessas baias. "Pessoas que precisam trabalhar em equipe necessitam de baias mais baixas, que facilitem a comunicação. Além disso, materiais transparentes ajudam esteticamente o espaço, pois não bloqueiam a luz, dando maior sensação de amplitude", comenta a arquiteta.
Para aqueles escritórios que precisam de uma divisão no espaço, criando outros ambientes, pode-se investir em divisórias. "As divisórias podem proporcionar melhorias para o ambiente corporativo. Dividir o espaço não é necessariamente algo ruim, pois assim o local pode ficar mais organizado e eficiente. Além disso, naqueles momentos em que é preciso evitar distrações ou se fazer uma reunião, esse espaço isolado pode ser bastante útil", lembra Sonia.
A arquiteta ressalta que, para um projeto de arquitetura com baias e divisórias bem otimizadas no local de trabalho, é necessário, antes de tudo, um estudo profundo do espaço, das atividades que são desenvolvidas nele e da aceitação entre a equipe. "Existem muitas soluções em matéria de baias e divisórias que podem colaborar com o desenvolvimento do trabalho e da equipe. Por isso, antes de instalar qualquer divisor dentro do ambiente de trabalho, é preciso não só conversar com quem lá trabalha, como também chamar um profissional para projetar e executar o trabalho. Só assim é possível garantir o sucesso da implementação de baias e divisórias em ambientes corporativos", finaliza.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Cores, onde buscar inspiração?


*Por Andrea Krause


O tema cor é fascinante. Além de estar presente em tudo o que nos cerca, as tonalidades são carregadas de significados e influenciam muitos profissionais do segmento da decoração de interiores.
Isso acontece por que a cor tem um apelo emocional muito forte e, portanto, proporciona sensações que na decoração transmitem bem-estar, conforto e acolhimento - sintonizada com cada estilo de vida.
No processo criativo de um projeto de interiores é possível criar uma paleta de cores de uma fotografia da cidade de São Paulo no inverno ao entardecer. Ou buscar inspiração em grandes marcas de moda, decoração ou segmentos formadores de opinião. 


 Paleta Concreto          


Mas como determinar para onde olhar e buscar tal inspiração?
Sabemos que o tema cor desperta muito interesse e é uma ferramenta fundamental para quem atua com arquitetura ou design de interiores. Somos bombardeados por tendências apresentadas em diferentes países, mídias, eventos, feiras e por nossos principais fornecedores.
Para absorver e aplicar o código das cores é fundamental a pesquisa de mercado. Sabemos que precisamos de inspirações, grandes ideias que iluminam as ruas, mas o fundamental é saber lidar com essas ideias e interpretar esses sinais, um processo de construção contínua, de pesquisa e observação.
Faço uma leitura da cor associada a um contexto social e cultural, muitas vezes o que parece ser uma forte tendência em alguns países não é realidade em outros. Outro aspecto é que a cor transita por diferentes mercados. Para criar referências é fundamental pesquisar o que acontece em três segmentos diferentes que podem ter relação com o design de interiores, como por exemplo ” a moda”, a “decoração” e o “design”.
    Paleta Azuis


Eleger algumas marcas e acompanhar com frequência seus lançamentos traz insights importantes para determinar as paletas de cores do momento. Além disso, acompanhar os press releases ou blogs dessas empresas é uma maneira de entender melhor o porquê de determinado lançamento.
Em viagem recente a Nova York aproveitei para realizar uma pesquisa de cores da moda e das vitrines de marcas relevantes na 5ª Avenida. Desta pesquisa compartilho algumas paletas inspiracionais para o design de interiores:
Mas como determinar para onde olhar e buscar tal inspiração?
Sabemos que o tema cor desperta muito interesse e é uma ferramenta fundamental para quem atua com arquitetura ou design de interiores. Somos bombardeados por tendências apresentadas em diferentes países, mídias, eventos, feiras e por nossos principais fornecedores.
Para absorver e aplicar o código das cores é fundamental a pesquisa de mercado. Sabemos que precisamos de inspirações, grandes ideias que iluminam as ruas, mas o fundamental é saber lidar com essas ideias e interpretar esses sinais, um processo de construção contínua, de pesquisa e observação.
Faço uma leitura da cor associada a um contexto social e cultural, muitas vezes o que parece ser uma forte tendência em alguns países não é realidade em outros. Outro aspecto é que a cor transita por diferentes mercados. Para criar referências é fundamental pesquisar o que acontece em três segmentos diferentes que podem ter relação com o design de interiores, como por exemplo ” a moda”, a “decoração” e o “design”.
Eleger algumas marcas e acompanhar com frequência seus lançamentos traz insights importantes para determinar as paletas de cores do momento. Além disso, acompanhar os press releases ou blogs dessas empresas é uma maneira de entender melhor o porquê de determinado lançamento.

Em viagem recente a Nova York aproveitei para realizar uma pesquisa de cores da moda e das vitrines de marcas relevantes na 5ª Avenida. Desta pesquisa compartilho algumas paletas inspiracionais para o design de interiores:

Os verdes ligados a temas sobre sustentabilidade: tons de florestas mais escuras com graduações de verdes médios e claros. Cores de equilíbrio restauram o espírito, trazem referências ao jardim, à mãe natureza. São tons valorizados pela luz natural.
Paleta Flores

O poder das flores, paleta aromática e de transformação: tonalidades da violeta, jasmim, púrpura e a suavidade das rosas. Cores soft, desperta pureza, doce, delicada. A paleta é perfeita para áreas que não precisam de muita luz do dia, permitem combinações as graduações dessas cores, refrescantes para quartos e lavabos, ambientes corporativos associados ao emocional dessas cores.
A força da arquitetura, os metais nobres: tons de dourado, bronze, ferrugem, aço corten, concreto e cimento queimado. Associados aos revestimentos contemporâneos, elegância, masculinidade, força. Ideal para paredes de ambientes corporativos e fachadas. Espaços luxuosos e arrojados.


Cores poderosas, mágicas e teatrais : vermelho coral, marsala, fucsia, rubi, púrpura. Cores da paixão, usos na moda e na decoração. Cores de impacto e forte presença. Tons femininos, que remetem a força da mulher. Estimulantes

Tons dos azuis, dos corantes antigos: Índigo, a cor das profundezas, um dos corantes mais antigos do mundo. Estimulante para a imaginação e a intuição. Com suas raízes no extremo oriente, refinada e sóbria. Ótima para ornamentos. Azul turquesa, cor refrescante e envolvente: a paleta cria uma nova dimensão na casa, permitindo compor tons frios com quentes para criar ambientes agradáveis ao olhar. Tons frescos e cítricos contrastam muito bem com o turquesa.



 Paleta Metais      
Essa pesquisa foi apresentada a arquitetos em eventos com a butique de revestimentos Portoalpha em Alphaville e na Granja Viana a convite da Miaki, especializada em revestimentos monolíticos para pisos e paredes, com alto desempenho e tecnologia. A empresa atua no mercado desde 1993 com soluções decorativas para pisos, paredes, tetos e fachadas para projetos comerciais e residenciais, além de sistemas para áreas industriais, alimentícias e impermeabilização. Oferece sofisticação, desempenho e estética, valorizando qualquer projeto de arquitetura e design de interiores.
*Andréa Krause é Designer, especializada em design de superfícies e estudiosa da cor. Iniciou-se n a pintura abstrata, ministra cursos e palestras. Consultora de marketing.





Feira Rosenbaum reúne mais de 50 nomes do design, decoração e moda do país em São Paulo

Em sua 12ª edição, o evento organizado pela designer Cris Rosenbaum apresentará coleções exclusiva, opções criativas de presentes para o Natal e shows para animar o público durante o evento
São Paulo, agosto de 2015 - Entre os dias 03 e 12 de dezembro acontece a 12° edição da Feira Rosenbaum, evento de decoração, design e moda que reúne trabalhos de 50 artistas no EscriRosenbaum. Essa edição especial de Natal acontece em Pinheiros e oferece opções de presentes criativos para toda a família.
Com curadoria da designer Cristiane Rosenbaum, a feira oferece ao público a experiência para consumir produtos diretamente de quem faz, fomentando um ciclo de sustentabilidade e com a proposta de um novo pensamento de consumo que sinaliza uma ressignificação atual do luxo, seus valores éticos, sociais e criativos.
Entre os destaques desta edição está a artista plástica Thamy Albrecht que apresenta “Pulsar”, série criada especialmente para a Feira Rosenbaum, composta por quadros produzidos a partir da técnica de pinturas, desenhos e colagens. O Estúdio Turquesa traz coleções de fotografias em diversos formatos, a marca apresenta a coleção “Monóculo na Lata”, compostas de séries fotográficas limitadas e autorais, cada lata contém um cordão com sete monóculos e as fotos são assinadas por vários fotógrafos. O evento também traz as peças das artistas plásticas Tina Machado e a Aurélia Cerulei, que apresentam coleções exclusivas no espaço.
Quem visitar o evento poderá acompanhar outras novidades do design nacional e comprar criações autorais como móveis de madeira das marcas O Formigueiro, Studio Thiago Bicas, Wood Design, Camaleonte e Associação Down de Goiás; luminárias da Casa Júpiter Handmade, Licht Desing, Tomada e Toaster Lamp; cerâmicas e porcelanas de Heloísa Galvão, Nicole Toldi, Evelyn Tannus, Renata Barcelos e Greghi Design; bijoux e joias de Vera Monfort, Aurea Sacilotto, Dre Magalhaes, Renata Porto, Montage art. Thais Costa, Camila Sarpi,Helena Joias, Nina Lima, Vermelho Negro, Marina Sheetikoff, Victoria Sayes, Deli Jewels, André Lasmar e Luíza Dias;roupas assinadas por Iara Wisnik, Kimonaria, Ecletnica, Dress Coração e os uniformes contemporâneos de U!Dres s; bolsas e acessórios da Cabana Crafts, Ecoera, Saissu, Okan, Adid, Ponto Solitário e Catarina Mina; objetos decorativos vintage de Milena Liberman, Oferenda Objetos, Inês Schertel, Desing da Mata, Bianca Barbato, Mercatto Luiza Caldari, Zeca Bueno, Calu Fontes, Branco Papel de Parede, AGT e as mantas da Paola Müller.
“São talentos sem lojas próprias e novos artesãos, todos com processos de produção associados à liberdade de criação; tudo muito autoral e especial”, conta Cris Rosenbaum.

Tapeçaria de Parede tramas em fios de lã de Luiza Caldari; Moringa feita de Lã de Nicole Tomazi; Foto da coleção “Monóculo da Lata” do Estúdio Turquesa.
Crédito: Divulgação 
Os visitantes ainda terão acesso ao espaço gastronômico comandado pela chef Flávia Carnicelli, que estará em todos os dias do evento, bem como a Receitas da Mãe Bárbara, especializada em receitas orgânicas e ayurveda. O público também poderá aproveitar as delícias das marcas Reino das Queijadinhas, Strumpf e Matiz Granola.
Especialmente para essa edição, Zé Pereira e Tião Carvalho apresentam o melhor da MPB, no dia 4, às 19h. Este encontro vem sendo construído há meses a partir da expedição ao Arirí (SP), oficinas e vivências no Morro Querosene (Butantã – SP), conversas com pesquisadores, ensaios com músicos profissionais e documentação audiovisual.
No dia 8, terça-feira, a partir das 19h, a banda, de São Paulo, Samba de Rainha, composta por cinco mulheres (Aidée Cristina; Érica Japa; Núbia Maciel; Sandra Gamon e Thaís Musachi) toca samba e mistura todo tipo de música brasileira. E no último dia da feira, no sábado, 12, também a partir das 19h, o grupo Batucajé do Vale traz para o público suas próprias composições, em um show que mistura música e poesia em versos que exploram a natureza do Vale, seus mitos, histórias e jeitos.
Feira Rosenbaum @ EscriRosenbaum
De 03 a 12 de dezembro, das 11h às 20h
Rua Cristiano Viana, 224 - Pinheiros.Telefone: (11) 3063-3746 Entrada gratuita e livreFormas de pagamento: dinheiro, cheque e cartões de débitohttps://www.facebook.com/feirarosenbaum
ShowsZé Pereira e Tião Carvalho - dia 04, sexta-feira, às 19h.Samba de Rainha – dia 08, terça-feira, às 19h.Batucajé do Vale– dia 12, quinta-feira, às 19h.
Agência LemaLeandro Matulja/ Letícia Zioni/ Larissa Marques
www.agencialema.com.br

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Dicas de iluminação para casa


iluminação para casa é algo fundamental. Todo mundo quer uma iluminação eficiente e bonita, que ressalte o que cada ambiente tem de melhor. Por isso, é importante saber como iluminar cada espaço de forma que ele fique interessante e facilite o desenvolvimento das atividades que nele ocorrem.

Sala: a sala de estar é um ambiente que precisa de uma atmosfera mais aconchegante a acolhedora, por isso a iluminação difusa pode ser a melhor opção. Lâmpadas de cor amarelada criam a sensação de conforto e acolhimento que muita gente busca para esse cômodo. Para destacar algum canto especial ou obra de arte, é possível instalar uma luz direcional, que vai valorizar o espaço sem interferir no resto da iluminação.

Cozinha: a cozinha é um local que exige precisão e segurança, por isso é preciso investir em uma iluminação direta e de preferência branca, para ver melhor os alimentos. Se algum canto ficar mal iluminado, como a pia ou o local de preparação dos alimentos, vale a pena investir em uma luminária direcional, de modo a evitar acidentes.

Banheiro: luzes uniformes e intensas são as ideais para esse cômodo que precisa de uma iluminação mais forte. Lâmpadas que esquentam podem tornar o espaço ainda mais abafado, por isso devem ser evitadas, assim como luminárias que criam sombras. Se a pia for utilizada para fazer barba ou maquiagem, vale a pena investir em uma iluminação extra e direcionada sobre ela.

Quarto: esse é um cômodo que precisa ter uma iluminação mais aconchegante e romântica. Portanto, luzes uniformes e indiretas podem dar bons resultados. Se o quarto também for utilizado como local de estudo ou home office, pode ser necessário uma luminária sobre a bancada de trabalho. O mesmo vale para quem gosta de ler na cama, que pode adicionar um abajur, que também ajuda na decoração.

Escritório: as luzes devem focar, preferencialmente, sob as estações de trabalho, para facilitar o desenvolvimento das atividades. Vale lembrar que luzes voltadas diretamente para a tela do computador podem causar desconforto e ofuscamento, dificultando enxergar, por isso é preciso ter cuidado extra com a iluminação neste espaço.