terça-feira, 22 de outubro de 2013

Cidade de São Paulo inicia horário de verão com relógio de 6 metros

    Confeccionado pela Dimep especialmente para prédio no bairro da Lapa, relógio deve se tornar mais um ponto de referência da cidade 
      A cidade de São Paulo acaba de ganhar um novo marco, que veio para compor o cenário do tradicional bairro da Lapa. Trata-se de um relógio de seis metros de diâmetro, maior equipamento com maquinário analógico da capital paulistana e que deve impressionar os interessados em arquitetura, tecnologia  e até mesmo curiosos. 
       Confeccionado sob medida para a fachada do prédio da Rua Roma, 56 o enorme relógio é obra da Dimep Sistemas, empresa de tradição na confecção de relógios de ponto, a convite da Quota Engenharia, responsável pela construção do edifício e conhecida por sempre colocar um diferencial em suas edificações. 
Segundo Érik Lima, um dos engenheiros responsáveis pelo equipamento, a Dimep já fabrica maquinário capaz de atender relógios grandes, mas conta que “para este projeto foi necessário algumas adaptações, uma vez que é um relógio realmente enorme”. 
       A instalação foi feita em tempo recorde: menos de dez dias foram suficientes para que quatro colaboradores transportassem as peças, montassem e colocassem cada um dos numerais presos à estrutura do prédio, acima do 18º andar. “Dessa forma tivemos um grande desafio”, explica Lima. “Foi necessário calcular as angulações dos blocos dos algarismos ‘in loco’, ou seja, a 60 metros do chão. E essa é uma etapa que exige muita precisão, já que os blocos precisam ficar no ângulo correto para não haver falhas na marcação do horário”, completa. 
      Uma equipe de engenheiros foi destinada especificamente para a obra, uma vez que a máquina do relógio fica na parte interna do prédio e um grande eixo transpõe a parede para interligar as engrenagens aos ponteiros. 
      Além da grande dimensão do relógio, ele possui outras curiosidades, como os ponteiros e números, projetados para serem vistos de uma longa distância. O maior deles tem quase três metros  de comprimento. Além disso, ele é um relógio de duas faces, ou seja, pode ser visto de ambos os lados do prédio. 
      O equipamento é moderno e de fácil manutenção. “Caso o relógio atrase ou algum fenômeno natural mude os ponteiros de lugar, existe uma central horária no balcão da recepção que permite um ajuste fácil e rápido, inclusive quando se inicia o horário de verão”, conta Lima


Por: Emanuella Minari

Nenhum comentário:

Postar um comentário