quinta-feira, 23 de julho de 2015

Lucia Manzano dá dicas para um jardim dos sentidos

Os ingredientes para uma boa alquimia gastronômica precisam estar sempre à mão. Para isso, que tal criar um jardim dos sentidos na bancada da cozinha, na janela ou até mesmo, naquele cantinho que está ‘sobrando’ na pia? A arquiteta e paisagista Lucia Manzano dá dicas valiosas para quem quer tudo fresquinho.
O primeiro passo é escolher as ervas que mais são usadas em suas receitas. Manjericão, salsa, cebolinha, hortelã, sálvia e alecrim são os mais comuns. O passo seguinte é escolher uma área que receba ao menos três horas de sol por dia e, escolher vasos proporcionais ao tamanho de cada uma delas. Para essa seleção de temperinhos, os recipientes de tamanho médio são ideais.

Comprou apenas à mudinha? Então anote as dicas para preparar vasos e jardineiras. Coloque pedrinhas, cacos de telhados, tijolos ou britas no fundo para ajudar na drenagem. Caso haja espaço na varanda para um jardim vertical, não é necessário o uso de pedra. O plantio pode ser feito diretamente na fibra de coco. Procure plantar espécies similares, que tenham a mesma necessidade: legumes com legumes e condimentos com condimentos. A dica mais importante é: regar todos os dias.
Para fugir dos tradicionais vasos e jardineiras, solte a imaginação. Latinhas vazias, xícaras antigas, baldes pequenos de alumínio colorido e até mesmo garrafas pets são ótimas alternativas, além de contribuírem para a decoração.

Cada planta no seu lugar
Manjericão: se adapta melhor a temperaturas amenas, mas não se esqueça de verificar a temperatura indicada para cada tipo.
Alecrim: é bem resistente vai muito bem com altas temperaturas e clima seco. Sobrevive até três dias sem água.
Hortelã: a dica é plantá-la sozinha, já que suas raízes são mais profundas que as das demais ervas, podendo prejudicar o desenvolvimento das outras plantas.
Sálvia: perfeita para baixas temperaturas, além de ser resistente a pouca água (suporta até dois dias).
Cebolinha: por se tratar de uma erva versátil, a cebolinha pode ser cultivada em qualquer clima.
Salsa: embora seu cultivo seja indicado em temperatura amenas, a salsa verde ou salsinha, pode ser cultivada em qualquer clima. Atenção! Altas temperaturas podem acelerar o seu florescer.


 Fonte: LUCIA MANZANO | ARQUITETURA + PAISAGISMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário