quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Arquiteta fala sobre decoração de quarto de criança



Decorar um quarto de criança é sempre um momento de alegria e tensão, pois é preciso agradar tanto aos pais quanto a própria criança. Por isso, para quem deseja fazer uma decoração de quarto infantil de sucesso, não basta saber a opinião dos adultos: as opiniões e gostos do dono do quarto também devem ser levados em conta.
Dessa forma, a arquiteta Leila Dionizios organizou uma série de dicas para quem está reformando e decorando um quarto de criança:
  • Os adultos costumam já ter um estilo próprio, mas o da criança ainda está em desenvolvimento. No entanto, é muito importante conversar com ela sobre suas preferências, mostrar fotos de outros quartos decorados e chegar a um consenso junto com ela. Inclua, por exemplo, alguma cor favorita da criança ou algum móvel que ela mostre interesse. Assim, ela sentirá que também está representada naquele ambiente.
  • No entanto, temas de artista e personagens da moda nem sempre são recomendados. Afinal, a moda muda muito rápido, deixando a decoração do quarto desatualizada muito rapidamente. E, depois de alguns meses, a criança pode começar a gostar de outro personagem e passará a não gostar da decoração antiga. Por isso, escolha um tema mais global: futebol, balé ou música nunca saem de moda.
  • No quarto de criança é sempre bom deixar o máximo de espaço livre para ela brincar. Por isso, escolha móveis que serão realmente utilizados no quarto, deixando o cômodo bem funcional. A cama deve ser confortável, pois a qualidade do sono pode influenciar no desenvolvimento infantil. Além disso, também será necessário um armário para guardar todos os pertences da criança. Se o local também for utilizado para estudo, considere colocar mesa e cadeira, criando um local propício para a atividade. No entanto, quanto mais espaço sobrar a criança brincar, melhor.
  • Pense também onde os brinquedos serão guardados e providencie o espaço para eles: pode ser uma estante, prateleiras ou até um baú. Brinquedos mais utilizados devem ficar mais acessíveis do que aqueles que raramente são usados. Ensine a criança que, depois de brincar, ela deve colocar os brinquedos de volta no lugar. Assim, o quarto se mantém arrumado por mais tempo e ela começa a criar um bom senso de responsabilidade ao assumir essa pequena tarefa.


Imagem
Fonte: Arquiteta Leila Dionizios | MCA Studio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário