quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Saskia Sassen fala sobre cidades na abertura da Virada Sustentável 2015


Debate com socióloga holandesa e convidados é uma iniciativa da Liberty Seguros
em parceria com Fronteiras do Pensamento e Itaú Cultural
“Ao longo de trinta anos, houve perda de renda de metade da população mundial e tamanha concentração no topo que simplesmente chegamos ao limite. É a explosão disso que estamos vendo agora nas nossas cidades”, afirma a socióloga holandesa Saskia Sassen, eleita uma das mais influentes pensadoras mundiais na área da sociologia urbana por suas análises sobre globalização, migração urbana e impacto das tecnologias de comunicação nas formas de governo. Sassen popularizou o termo “cidades globais” – aquelas que estão no topo da hierarquia urbana e no controle da economia e da informação mundiais. Esta e outras ideias darão o tom ao debate que marca a abertura da Virada Sustentáve l 2015, no dia 26 de agosto, quarta, às 11h, no Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, com entrada franca. A iniciativa, protagonizada pela Liberty Seguros, tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento social do País, discutindo assuntos relevantes em consenso com o espírito da Virada Sustentável: o de pensar melhorias na qualidade de vida e alternativas para a mobilidade urbana e outros temas da sustentabilidade. O evento conta ainda com a parceria do Fronteiras do Pensamento e do Itaú Cultural. Os ingressos gratuitos para o debate serão disponibilizados ao público com uma hora e meia de antecedência, diretamente no local do evento. Informações no fone 4020.2050.

Sobre o debate com Saskia Sassen e a pauta “Cidades”
Mediado pela economista Ana Carla Fonseca, assessora em economia criativa para a ONU, o debate com Saskia Sassen também vai contar com a participação do secretário municipal de Cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, doutor em estruturas ambientais urbanas pela USP e relator do Plano Diretor da cidade. Na pauta do evento, o tema “Cidades”: Saskia Sassen entende que as “cidades globais” estão mudando a geografia do poder, com a intensificação das transações entre elas, sobretudo através dos mercados financeiros, de investimentos e de fluxos de serviços. E que, ao mesmo tempo, devem ser foco de estudos, pois são também o local onde minorias e vulneráveis encontram espaço para os seus projetos de vida. De acordo com ela, é preciso entender como as pessoas que são expulsas do interior, ou de pequenas cidades, encontram na cidade globa l o lugar que lhes resta para viver, mesmo que dormindo nas ruas.


Saskia Sassen é mestre em Ciências Sociais e Ph.D. em Economia pela Universidade de Notre Dame. Seus livros foram traduzidos para dezenas de idiomas, e sua obra mais conhecida é The global city: New York, London, Tokyo. Também é autora de As cidades na economia global e Sociologia da globalização. Atualmente, é uma das presidentes no The Committee on Global Thought na Universidade de Columbia e professora visitante na Escola de Economia e Ciência Política de Londres – além de escrever regularmente para o Open Democracy e o The Huffington Post. Foi eleita uma das 50 pensadoras globais mais influentes pela revista Prospect em 2014 e um dos 100 principais pensadores mundiais de 2011 pela revista Foreign Policy. Sua atuação foi agraciada com o Prêmio Príncipe de Astúrias de Ciê ;ncias Sociais em 2013.

Fonte: Agência Lema

Nenhum comentário:

Postar um comentário