quarta-feira, 23 de setembro de 2015

FRANÇOISE SCHEIN LEVA ARTE AO METRÔ

Em estações de grandes metrópoles como Paris, Berlim, Lisboa e São Paulo, a artista chama atenção para os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Público poderá conferir retrospectiva de suas obras a partir  de amanhã (22/9), no MAB-FAAP

Reconhecida como a artista dos Direitos Humanos, a arquiteta e urbanista Françoise Schein apresenta retrospectiva de suas principais realizações no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP), em São Paulo, a partir de amanhã (22/9). Com entrada gratuita, a mostra exibe o trabalho realizado pela artista com base na declaração universal de 1789, e instalados em estações de metrôs em grandes cidades ao redor do mundo.
Além de trazer à tona a discussão sobre o direito dos homens, as obras de Françoise Schein abordam ainda a história da cidade onde o trabalho é realizado. Em 1989, ano da celebração do bicentenário da Revolução Francesa, a artista usou pela primeira vez o texto da Declaração Universal, usando letras pintadas sobre azulejos das paredes da plataforma de embarque da Estação Concorde, em Paris.
Três anos depois, em Lisboa, abordou os direitos humanos e as grandes descobertas dos navegadores portugueses em 50 obras que percorriam todas as plataformas da estação Parque. Desde então, a relação história do País e os Direitos Humanos se tornou
uma característica marcante de Françoise, que tem trabalhos semelhantes em metrôs de Bruxelas (Bélgica), Haifa (Israel), Estocolmo (Suécia), Berlim (Alemanha) e em cidades brasileiras, como Rio de Janeiro (Estação Copacabana) e São Paulo (Estação da Luz).
Parte dessas obras poderá ser vista na exposição em grandes painéis fotográficos, que acompanhados de texto explicativo dão a dimensão da importância do trabalho de Françoise.
Estarão também expostos oito painéis inéditos, pintados pela artista em azulejos de cerâmica e que futuramente serão agregados aos oito que já estão colocados na Estação Luz do Metrô de São Paulo, para completar o grande mural “Inscrever Direitos Humanos”.  A obra foi iniciada em 2010 com a participação de outros artistas e jovens de escolas secundárias e, além de discutir os direitos humanos, narra a história de São Paulo.
“Françoise Schein desenvolve projetos para serem integrados à rede urbana, de modo permanente e em locais de grande circulação de público. As cidades e seus habitantes são o universo de seu trabalho, no qual busca refletir a relação entre essas pessoas e o ambiente nos quais estão inseridas”, diz a diretora do MAB-FAAP, professora Maria Izabel Branco Ribeiro, que completa: “É uma oportunidade para propormos a reflexão da artista e aderir à divulgação da proposta que a motiva”, finaliza.
A exposição “Françoise Schein – A artista dos Direitos Humanos no MAB-FAAP” poderá ser conferida de 22 de setembro a 22 de novembro. O museu é aberto para visitação de terça a sexta-feira, das 10h00 às 20h00, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h00 às 17h00.  A exposição contará com serviço educativo, que poderá ser agendado pelo telefone (11) 3662-7200.
Sobre a artista
Françoise Schein nasceu em Bruxelas, na Bélgica. É formada em Arquitetura e Urbanismo pela Escola de Artes Visuais e Arquitetura La Cambre, em Bruxelas, e é mestre em "Design Urbano e Arquitetura" pela Columbia University de Nova York. É ainda catedrática de arte na ESAM - Escola Superior de Artes e Ofícios em Caen (Normandia).
A artista fundou a Associação INSCRIRE (Inscrever) que gera projetos participativos com milhares de pessoas, oriundas de universos diversos.  Nas comunidades do Rio de Janeiro, nas periferias das capitais europeias, e em escolas em várias partes do mundo, cria obras perenes e importantes, que marcam e transformam a paisagem urbana.   Françoise desenvolveu um método pedagógico especifico com o objetivo de  conscientizar os jovens para a importância dos direitos humanos  e possibilitar o trabalho em colaboração com público diversificado.
Exposição “Françoise Schein – A artista dos Direitos Humanos no MAB-FAAP”
Retrospectiva das obras que realizou em lugares diversos e das atividades desenvolvidas com as populações locais. A mostra foi apresentada em 2014 no CIVA (Centre International pour la Ville, l'Architecture et le Paysage ), de Bruxelas. No MAB-FAAP, em São Paulo, contará com mais oito painéis inéditos em azulejos, que completarão posteriormente os murais da artista na Estação da Luz.
Período de visitação: de 22 de setembro a 22 de novembro
Horário: de terça a sexta-feira, das 10h às 20h
Aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h
(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado)
Local: MAB-FAAP – Sala MAB
Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis
Informações: (11) 3662-7198
Agendamento de visitas educativas: (11)3662-7200 ou museu.educativo@faap.br
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário