quinta-feira, 30 de julho de 2015

Contato
Fone: (11) 3846- 2497 / 9-9789-9172
Email: assessoria2@tucaaguirre.com.br

terça-feira, 28 de julho de 2015

Manuais de Escopo -  Normas de desempenho: baixe gratuitamente o guia elaborado pelo CBIC no link http://www.manuaisdeescopo.com.br/News/2015/07/27/Normas-de-desempenho--baixe-gratuitamente-o-guia-elaborado-pelo-CBIC

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Apaixonados por Design | Exposição A´design Awards


Workshop HunterDouglas - 29/07 | Eficiência Energética


Ibratin cita cores que darão um ar mais quente à sua casa no inverno de 2015

Durante a época mais gelada do ano é possível deixar um ambiente mais aconchegante com um toque de cores. Por isso, a Ibratin, marca de tintas líder em texturas e revestimento, elencou três tonalidades para representar a estação inverno deste ano, eles são os tons verde império, verde envelhecido e lilás, todos apresentados na Linha Elegance da marca.
A cor verde império, da textura Cimento Queimado, foi escolhida por dar um aspecto rústico aos ambientes. Com acabamento fosco, compõe muito bem com vários outros tipos de materiais, como madeira e pedra, o tom da um ar de sofisticação e acolhimento ao local, perfeito para salas de jantar e estar, possibilitando receber todos os convidados com elegância.
O tom verde envelhecido, da textura Marmorizado, proporciona um toque de requinte próprio, mais clássico, reproduzindo com perfeição o efeito do mármore, dando beleza e diferenciação, pois seu brilho é totalmente exclusivo, perfeito para ambientes com mais movimentação, pois estimulam permanência no local por conta de sua tonalidade.
Já àqueles que buscam ter o quarto como ambiente hospitaleiro neste inverno, a cor Lilás, da textura Manchado, é ideal, pois tem efeito com manchas claras dando um tom sobre tom na textura, trazendo muita elegância e conforto à sua decoração.
“Nosso catálogo de cores oferece opções para todas as ocasiões. Conciliar a versatilidade dos produtos Ibratin com o dia a dia dos consumidores é uma forma de nos relacionarmos com eles. E nada melhor que as cores para traduzir e transformar estes ambientes”, explica Marco Rolleri, Diretor Geral de Operações da Ibratin.
Aproveite o inverno para mudar, criando um clima mais acolhedor em sua casa. Vale a pena dar um toque de elegância na decoração e, com isso, renovar as energias para a segunda metade do ano.


Fonte: PR Digital

Depoimento ADESP

"A nossa visão se dá em dialogar com todos do segmento" -Daniela Colnaghi, Vice-Presidente de Marketing e Designer de Interiores

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Inscrições para prêmio de design ABF+RDI vão até 14/08

No próximo dia 14 de agosto, encerram-se as inscrições para o Prêmio ABF+RDI Design 2015. Promovido pela Associação Brasileira de Franchising – ABF e o Retail Design Institute, o prêmio é um reconhecimento a marcas e profissionais, franqueadores e franqueados, que primam pela qualidade e aplicação do design de forma estratégica na gestão da marca e da rede de franquia, seja em pequenos ou grandes projetos, estabelecendo uma relação sinérgica com o cliente final. O prêmio é dividido em seis categorias: Projeto Arquitetônico, Visual Merchandising, Produto, Embalagem, Brand Design e Design Consciente. Empresas e profissionais envolvidos e os projetos premiados farão parte do livro que conterá um registro detalhado dos vencedores desta edição do Prêmio ABF + RDI Design. Mais informações e inscrições no site: http://premiodesign.abf.com.br/.


Fonte: DFREIRE Comunicação e Negócios

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Lucia Manzano dá dicas para um jardim dos sentidos

Os ingredientes para uma boa alquimia gastronômica precisam estar sempre à mão. Para isso, que tal criar um jardim dos sentidos na bancada da cozinha, na janela ou até mesmo, naquele cantinho que está ‘sobrando’ na pia? A arquiteta e paisagista Lucia Manzano dá dicas valiosas para quem quer tudo fresquinho.
O primeiro passo é escolher as ervas que mais são usadas em suas receitas. Manjericão, salsa, cebolinha, hortelã, sálvia e alecrim são os mais comuns. O passo seguinte é escolher uma área que receba ao menos três horas de sol por dia e, escolher vasos proporcionais ao tamanho de cada uma delas. Para essa seleção de temperinhos, os recipientes de tamanho médio são ideais.

Comprou apenas à mudinha? Então anote as dicas para preparar vasos e jardineiras. Coloque pedrinhas, cacos de telhados, tijolos ou britas no fundo para ajudar na drenagem. Caso haja espaço na varanda para um jardim vertical, não é necessário o uso de pedra. O plantio pode ser feito diretamente na fibra de coco. Procure plantar espécies similares, que tenham a mesma necessidade: legumes com legumes e condimentos com condimentos. A dica mais importante é: regar todos os dias.
Para fugir dos tradicionais vasos e jardineiras, solte a imaginação. Latinhas vazias, xícaras antigas, baldes pequenos de alumínio colorido e até mesmo garrafas pets são ótimas alternativas, além de contribuírem para a decoração.

Cada planta no seu lugar
Manjericão: se adapta melhor a temperaturas amenas, mas não se esqueça de verificar a temperatura indicada para cada tipo.
Alecrim: é bem resistente vai muito bem com altas temperaturas e clima seco. Sobrevive até três dias sem água.
Hortelã: a dica é plantá-la sozinha, já que suas raízes são mais profundas que as das demais ervas, podendo prejudicar o desenvolvimento das outras plantas.
Sálvia: perfeita para baixas temperaturas, além de ser resistente a pouca água (suporta até dois dias).
Cebolinha: por se tratar de uma erva versátil, a cebolinha pode ser cultivada em qualquer clima.
Salsa: embora seu cultivo seja indicado em temperatura amenas, a salsa verde ou salsinha, pode ser cultivada em qualquer clima. Atenção! Altas temperaturas podem acelerar o seu florescer.


 Fonte: LUCIA MANZANO | ARQUITETURA + PAISAGISMO

Connected Smart Cities - Cidades do Futuro no Brasil


Shopping Frei Caneca tem exposição em homenagem a Frida Kahlo

Obras do artista Reynaldo Berto compõem mostra gratuita
Julho é marcado pelo mês de nascimento e morte da artista mexicana Frida Kahlo. Buscando sempre oferecer atrações culturais diferenciadas para seus clientes e visitantes, o Shopping Frei Caneca faz uma homenagem a essa mulher que marcou história e recebe de 24 de julho a 31 de agosto a exposição “Frida Kahlo” por Reynaldo Berto, que tem a pintora como inspiração para suas obras, e é o responsável por cada peça da exposição que acontece no 3º piso do empreendimento.
Com traços fortes e cores vibrantes, o artista plástico utiliza seu estilo divertido e caricato para retratar Frida Kahlo em peças como telas, ventiladores retrô, cadeiras, almofada e outros objetos. Entre os destaques está a obra “Monikahlo”, escultura de 1,60 da personagem criada pelo cartunista Maurício de Sousa, caracterizada como se fosse a artista mexicana.

Serviço:
Exposição “Frida Kahlo” por Reynaldo Berto
Local: Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – São Paulo.
Período: De 24 de julho a 31 de agosto.
Horários: De segunda a sábado das 10h às 22h. Domingos das 12h às 20h
Censura: Livre

Fonte: Máxima Assessoria de Imprensa
No dia 5 de agosto, a Avant, referência nacional no segmento de lâmpadas, abre sua agenda de cursos em iluminação para o segundo semestre do ano. A grade abrange Noções Básicas de Iluminação, mas seu foco está voltado para a tecnologia LED, abordada nos cursos Noções Básicas de Iluminação LED e Evolução das Fontes Artificiais de Luz – das Incandescentes ao OLED. Os cursos são realizados no Avant Lighting Center, em São Paulo. Confira abaixo! Inscrições podem
ser feitas pelo site www.avantled.com.br

No dia 5 de agosto, a Avant, referência nacional no segmento de lâmpadas, abre sua agenda de cursos em iluminação para o segundo semestre do ano. A grade abrange Noções Básicas de Iluminação, mas seu foco está voltado para a tecnologia LED, abordada nos cursos Noções Básicas de Iluminação LED e Evolução das Fontes Artificiais de Luz – das Incandescentes ao OLED.

Os cursos são realizados no Avant Lighting Center, em São Paulo, que reúne um centro de treinamento de profissionais do setor com capacidade para 70 pessoas, área dedicada à exposição dos produtos comercializados pela empresa e um avançado laboratório de testes e análises de lâmpadas, que é um dos mais completos do Brasil.

Os workshops são direcionados ao público que atua nas áreas de iluminação e tecnologia da luz – entre revendedores, lighting designers, profissionais e formandos em iluminação, arquitetura, engenharia, vitrinismo e decoração, e acontecem sempre das 8h às 12h. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site da empresa www.avantled.com.br.

Confira as próximas datas:

Avant Lighting Center – Agosto
Workshop                                       Dia
Noções Básicas de Iluminação        05
Evolução das Fontes Artificiais de Luz 13
Noções Básicas de Iluminação LED 26

Avant Lighting Center – Setembro
Workshop                                       Dia
Noções Básicas de Iluminação        10
Evolução das Fontes Artificiais de Luz 17
Noções Básicas de Iluminação LED 24

Noções Básicas de Iluminação: Apresenta os conceitos básicos da iluminação sob a ótica dos fundamentos elétricos. Conceitua o que é luz, seu correto emprego na iluminação e seus respectivos produtos (lâmpadas e equipamentos) nos ambientes. Aborda a interferência da luz no bem-estar das pessoas.

Noções Básicas de Iluminação LED: Apresenta a tecnologia que deverá mudar o conceito do que conhecemos hoje como iluminação: história e evolução do LED, os vários formatos, qualidade da luz, consistência de cor, equipamentos, aplicações gerais e o que é importante considerar ao especificar o LED para cada ambiente residencial, comercial e de iluminação industrial e pública.

Evolução das Fontes Artificiais de Luz – das Incandescentes ao OLED: O LED, e mais ainda o OLED, surgiram com a força revolucionária de acabar com seus predecessores. Este curso faz um passeio pelas diversas tecnologias de iluminação, desde as incandescentes, apresentando vantagens e desvantagens de cada uma e se aprofunda no conhecimento e aplicações do LED e do OLED.
O Avant Lighting Center funciona junto às novas instalações da sede da empresa, na Rua Major Sertório, 128 – 9º andar, no centro de São Paulo, SP. Acompanhe estas e outras novidades pelo Facebook: www.facebook.com/AvantLighting.
Perfil Avant
Fundada em março de 1998, a Avant é referência nacional no mercado de lâmpadas de alta qualidade, sendo reconhecida e prestigiada pelos profissionais e consumidores brasileiros pela excelência no lançamento de produtos para iluminação, na orientação técnica aos profissionais, e pela qualidade e diversidade do seu portfólio. Entre eles, destacam-se LEDs, lâmpadas fluorescentes, compactas econômicas, halógenas e de descarga, luminárias (de emergência e hermética), refletores e produtos de segurança (anunciador de presença, campainha digital sem fio, sensor de presença e temporizadores analógico e digital), entre outros. Em 2014 a empresa ampliou seu portfólio para o segmento de iluminação decorativa, oferecendo lustres, luminárias, pendentes e plafons. Sediada em São Paulo, a Avant tem forte atuação em todo o País, por meio de um Gerente Nacional de Vendas, oito Gerentes Regionais, quatro gerentes de Canais de Vendas e aproximadamente 150 representantes comerciais distribuídos por todos os Estados brasileiros. A empresa atende diretamente a cerca de 3.900 pontos de venda, entre lojas de material elétrico, lustreiros, revendas de material de construção, home centers e supermercados, além de atuar fortemente como parceira de lighting designers, arquitetos e engenheiros. Em 2014, inaugurou em sua sede o Avant Lighting Center, espaço que reúne um completo centro de treinamento, laboratório luminotécnico e showroom. Todos os produtos da Avant são produzidos em fábricas de primeira linha localizadas na China, Taiwan e na Coreia do Sul. O fornecedor das compactas fluorescentes, por exemplo, é líder mundial na fabricação deste tipo de lâmpada, abastecendo as principais multinacionais que atuam nessa área. Todos os itens que recebem a marca Avant obedecem a minuciosos critérios de qualidade antes de entrar no mercado nacional, cujos padrões tecnológicos e de segurança são assegurados pelo rigoroso planejamento e controle das operações, e atestados no Brasil pela certificação do Inmetro/Procel. O carro-chefe da empresa é a linha de lâmpadas compactas fluorescentes. Neste segmento detém aproximadamente 11% do mercado brasileiro, tendo comercializado mais de 25 milhões de unidades no último ano. Sua meta é conquistar 20% desse setor nos próximos cinco anos. Para 2015, a previsão de crescimento no faturamento da companhia é de 17% em relação a 2014. O incremento se dará através do aumento das vendas de produtos tradicionais e da ampliação no portfólio de itens com tecnologia de ponta, principalmente os que utilizam LED.

Avant: (11) 2085-0093

Presidente do IAB critica plano urbanístico definido por índices

O presidente nacional do IAB, Sérgio Magalhães, defendeu no 3º Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo, organizado pelo CAU/BR e realizado semana passada na Câmara dos Deputados, em Brasília, que a Legislação Urbanística, inclusive os Planos Diretores, sejam claramente espacializados. De fato, é um libelo contra a definição do espaço urbano através de índices abstratos, como os de aproveitamento e ocupação dos lotes.

“O projeto é o que materializa o sonho em comum. É o que faz com que as pessoas compreendam e possam compartilhar suas expectativas quanto à vida urbana”, disse.

Durante a mesa-redonda “Estatuto da Cidade e Estatuto da Metrópole: expectativas e realidade”, Magalhães defendeu que é preciso desenhar a forma urbana, ter volumes e relações bem definidas. São esses aspectos que possibilitam a construção de um plano com participação cidadã verdadeiramente efetiva.

Considerando o Estatuto das Cidades e o Estatuto das Metrópoles instrumentos poderosos para a gestão urbana, Sérgio Magalhães diz que a falta de projetos compreensíveis pela sociedade, ou seja, identificáveis no território, faz com que eles sejam mal aplicados:

“As nossas cidades e a sua imagem ambiental estão sendo definidas não por ideias que se espacializam e que são compreendidas por todos, mas por abstrações, como os índices de ocupação e de aproveitamento. Quando nos abstemos de projetos espacializados em benefício de índices, que passaram a ser regra no Brasil urbano,estamos transferindo para o lote, para a propriedade privada, a definição do espaço público.”

O presidente nacional do IAB ilustrou a prática, comum nos municípios brasileiros:

"Temos, por hipótese, um determinado terreno com tamanho x.  Aplicando-se o índice de aproveitamento, poderíamos construir um edifício de 12 andares. Mas, se tivermos um terreno um maior, construiremos um prédio mais alto.  Este exemplo explica por que a forma do espaço se configura não a partir de um estudo sobre a melhor escala e sobre as condições de vida do local, mas em função do que o resultado imobiliário apresenta.

Outra preocupação compartilhada pelo arquiteto é a fragilidade da participação social nas decisões sobre os rumos das cidades. Segundo Magalhães, as discussões e audiências públicas são apenas questões para cumprimento burocrático de exigências da legislação ou até de compromissos políticos, cujos resultados e diretrizes se evanescem com muita facilidade:

"Discutimos os planos diretores e nossas leis urbanas e trazemos a população para debater sobre o melhor espaço. Concluímos, depois de árduos debates, que o que é bom é um ambiente com seis pavimentos.  Essa regra está de acordo com as larguras dos logradouros,  com a preservação ambiental, com as visadas implantadas, etc. No entanto, a legislação prevê que, se um dono de um terreno quiser construir mais andares ou outro uso, ele paga à prefeitura uma diferença compensatória por essa mudança. Isso faz com que a prefeitura seja sócia da especulação e, de fato, considere o cidadão um bobo, porque discutiu a ambiência urbana e, depois viu a prefeitura se apropriar e alterar os limites para melhorar seus orçamentos."

Sérgio Magalhães também reagiu à ideia de que os municípios não têm sido capazes de dar suporte a uma legislação avançada. O arquiteto considera exagero atribuir essa responsabilidade aos municípios, de qualquer tamanho e população, quando a legislação e os programas públicos definidos centralizadamente estão desvinculados da realidade local ou têm estruturas de outras naturezas que não urbanísticas.

“A expansão das cidades é um dos maiores problemas de natureza urbanística, se não o maior, que precisa ser enfrentado no país se quisermos cidades democráticas e a universalização dos serviços públicos. Entretanto, essa expansão está sendo estimulada por políticas setoriais que não se comunicam, como o estímulo ao desenvolvimento da indústria automobilística, o não investimento em transportes de alta capacidade nas grandes cidades, a dissociação entre habitação, lazer, trabalho e mobilidade e a implantação de conjuntos Minha Casa, Minha Vida além das fronteiras urbanas”, afirmou Sérgio Magalhães.

O 3º Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo, promovido pelo CAU/BR, reuniu em Brasília arquitetos e parlamentares para discutir os principais projetos de lei em pauta no Congresso Nacional relacionados ao tema. O evento ocorreu nos dias 9 e 10 de julho.

Fonte:http://www.iab.org.br/noticias/presidente-do-iab-critica-plano-urbanistico-definido-por-indices
Inscreva-se no site: http://www.lojadaautomacao.com.br/produtos.asp?lang=pt_BR&tipo_busca=categoria&codigo_categoria=25 !

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Depoimento ADESP

"Nossos valores são baseados na transparência, na ética profissional, na inovação, na cooperação, representatividade, acessibilidade e sustentabilidade." -Daniela Colnaghi, Vice-Presidente de Marketing e Designer de Interiores

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Aiga Spa

No cruzamento das ruas Natingui com a Macunis, tendo como vizinhos os bairros da Vila Mariana, Vila Madalena e Pinheiros, em São Paulo, um grande jardim vertical toma conta da fachada da moderna construção. O projeto arquitetônico do Aigai Spa, do arquiteto Mario Figueroa, tira partido do terreno singular, localizado em uma esquina, composto por uma grande faixa frontal com cinco metros de altura somada a uma área posterior de fundo.
“Para quem vê de fora, existe a sensação de o edifício ser maior do que realmente é. Em primeiro lugar, isso acontece por causa da fachada verde. Também é resultado de uma sequência de pátios existentes entre o prédio e essa frente”, revela Mário Figueroa.

O muro verde, projetado pela paisagista Talita Buchier, representa uma mediação interessante entre a calçada e o jardim, pois transforma o recuo em uma inspiradora faixa de vegetação, tanto para o spa quanto para a cidade. Um oásis urbano e natural que conduz não só à natureza, mas a um lugar de repouso e proteção, feito para concentrar no relaxamento e dar ao corpo e à mente a oportunidade de se desconectarem.

Pátios conduzem a construção

Toda a construção se organiza a partir dos pátios internos. Integrados às salas por um vidro, oferecem a vantagem de quase duplicar a espacialidade das salas. “Alguns pátios são verdes, pois incorporam árvores que faziam parte da vegetação existente; outros, são pátios de água, por trazerem esse elemento representado em espelhos d'água. Assim, basicamente o verde e a água organizam o projeto”, explica o arquiteto.
Segundo Mário Figueroa, a interpretação e projeção dos pátios surgiu a partir de uma imagem trazida pela proprietária de uma caverna com um lago interno. Uma área de pedra e água que inspirava silêncio e proteção, além de sentimentos de otimismo e experimentação sensorial.
Outra peculiaridade no projeto é o fato de nenhum desses pátios ser igual ao outro – cada um possui uma relação específica ao tipo de tratamento e de característica impressa nas salas. No volume superior, o maior de todos os pátios abre-se sobre a piscina, que ocupa quase a totalidade da lateral. “Neste ambiente é muito agradável deitar-se e aproveitar o calor do sol, admirar o céu e as nuvens... Isso nos remete a um relógio solar, afinal, dentro de um edifício com pátio é possível acompanhar o passar do dia, ver a sombra mudando e deslocando-se. É uma situação interessante”, comenta Figueroa.

Eficiência energética

No Aigai Spa, a luz natural predominantemente vem de cima. Apenas em alguns pontos específicos ela é lateral. Esta condição permite aos usuários do espaço observar a mudança da luz de maneira muito distinta. As salas pela manhã ou à tarde apresentam luzes diferentes, que atribuem a cada um dos espaços de tratamento virtudes e potencialidades únicas, em horários diversos.
Para tirar partido das forças da natureza – a luz e o vento, no inverno ou no verão – o arquiteto estabeleceu uma relação direta e franca com o meio ambiente. Ele atende às condicionantes do projeto, mas tira o máximo de proveito da insolação e, consequentemente, da economia energética propiciada e até da vegetação existente na vizinhança. “Tentamos nos aproveitar um pouco disso: das árvores da rua, incorporando-as nas visuais do projeto”, confessa Figueroa.


Reuso de elementos naturais

Concreto, vegetação e água são, resumidamente, os três elementos principais da edificação. O edifício possibilita o reuso de todas as águas, com exceção das de tratamentos feitos com produtos químicos, como o shampoo.

Design: muxarabi

O concreto está presente no volume maciço sobre o edifício, que quase flutua pela fachada verde. Sobre esse bloco uma pele de madeira solta reveste a superfície como se fosse um muxarabi. “Na realidade, a trama expõe quadrados que geram essa pele e imprimem a sensação de que ela flutua. A solução repete-se em outros setores, como o forro e a área externa da piscina. O muxarabi acaba amarrando um pouco a linguagem arquitetônica”.
Essa organização especial das salas gera a possibilidade de cada ambiente ter um pátio próprio. “O projeto é otimizado, sem apresentar sobras, pois tudo tem um uso e é aproveitado visualmente”, conclui.

Fonte:http://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/figueroaarq_/aigai-spa/2098

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Confira lista dos finalistas para o World Architecture Awards

FOTO:
Nome do projeto: Natura
Cidade e País: Cidade do México, México
Arquitetos: Archetonic / Jacobo Micha


Confira no site: http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/veja-30-das-construcoes-mais-incriveis-do-mundo-em-2015/lista

Design Essencial 2015 – Iluminar


segunda-feira, 13 de julho de 2015

Arquitetura e Design de Interiores - SEU NEGÓCIO

QUANDO
Consulte opção de turmas
sábado, das 9 às 17h ou
durante a semana das 14 às 21h
ONDE: São Paulo - região da Paulista
INVESTIMENTO: inscrições com desconto até dia 30/07

INFORMAÇÕES: http://vilacultural.com.br/curso_ag/
vilacultural@vilacultural.com.br - 5097-3428
vagas limitadas

 Realização:
VILA CULTURAL
Instituto Avançado de Informação e Cultura

CBC na Belas Artes


ADESP - Daniela Colnaghi

"[A ADESP] vem para integrar o mercado, aproximando todos profissionais do segmento" -Daniela Colnaghi, Vice-Presidente de Marketing e Designer de Interiores

quarta-feira, 8 de julho de 2015

segunda-feira, 6 de julho de 2015

PRODUTOS DA GUARDIAN INTEGRAM CASA ECOEFICIENTE

A Guardian, uma das maiores fabricantes de vidros e espelhos do mundo, está presente na Casa Ecoeficiente (CasaE) da BASF, reinaugurada no último dia 26 de junho. Totalmente repaginada, com ambientes modernos e móveis de design contemporâneo, a CasaE tem o objetivo de apresentar tecnologias que tragam conforto térmico e acústico, sustentabilidade, maior durabilidade e aumento na produtividade da obra, com economia de tempo e recursos naturais.
Entres as várias soluções aplicadas na residência estão os vidros de controle solar SunGuard Neutral 40 On Clear da Guardian, que foram instalados nas janelas e contribuem com a redução de cerca de 70% da entrada de calor no ambiente. Com isso, ajudam no controle da temperatura e também da luminosidade, minimizando o consumo de energia elétrica pelos equipamentos de ar condicionado e sistemas de iluminação artificial. A empresa estima que a economia de energia possa chegar, em média, a 35 kWh por m² de janela. Os Espelhos Guardian também estão presentes no projeto e foram usados nos dois banheiros da casa.

“A CasaE é um excelente exemplo de como podemos trabalhar a questão da eficiência energética e reduzir o consumo dentro do nosso próprio lar. Ser um parceiro da BASF nesse projeto e oferecer vidros com tecnologia que contribui para a sustentabilidade é muito gratificante para a Guardian”, ressalta Renato Sivieri, gerente de marketing da Guardian.

O espaço possui 400 m² e é referência para profissionais e estudantes que se interessam por inovações e tendências ligadas à indústria da construção, com foco em eficiência, produtividade e sustentabilidade. O projeto recebeu a certificação LEED-NC Gold, Leadership in Energy and Environmental Design, concedida a novas construções pelo Green Building Council.

Para conhecer o projeto, que fica na Avenida Prof. Vicente Rao, 1.195, Campo Belo (zona Sul de São Paulo), basta fazer inscrição pelo site www.casae.basf.com.br ou e-mail casae@basf.com. Além da visitação, monitorada e gratuita, a CasaE recebe palestras, debates, cursos, treinamentos, entre outros eventos voltados à construção.

Fonte: GPCOM Comunicação Corporativa

ADESP - Daniela Colnaghi

"ADESP é a primeira entidade representativa do mercado da decoração [...]" -Daniela Colnaghi, Vice-Presidente de Marketing e Designer de Interiores